top of page
Buscar
  • Foto do escritorVital Psilo

Estudo piloto do Imperial College London sugere que a psilocibina muda a personalidade

Atualizado: 27 de jan. de 2023




É possível que os psicodélicos clássicos causem mudanças profundas nas atitudes, crenças e nos traços de personalidade. Considerando essa hipótese, pesquisadores do Imperial College London investigaram se o uso de psilocibina pode modular os parâmetros de personalidade em pacientes que sofrem de depressão resistente ao tratamento (DRT).


Vinte pacientes com DRT unipolar moderada ou grave participaram de um estudo aberto onde receberam 10 e 25 mg de psilocibina sob suporte psicológico, com um intervalo de 7 dias entre cada sessão. Os traços de personalidade e os sintomas depressivos foram avaliados no início do estudo e 3 meses após a intervenção com psilocibina.


Os resultados publicados no periódico Acta Psychiatrica Scandinavica demonstraram que os escores de neuroticismo diminuíram significativamente e a extroversão aumentou após a terapia com psilocibina. Indivíduos com alto índice de neuroticismo têm uma tendência maior em experimentar emoções negativas como ansiedade, ciúme, culpa, frustração, humor depressivo, inveja, medo, preocupação, raiva e solidão.


Os cientistas também observaram que os aumentos nos traços de abertura e extroversão podem constituir um efeito ainda mais específico da terapia psicodélica, se compararmos com o tratamento antidepressivo convencional. Portanto, isso precisa ser mais explorado em ensaios clínicos futuros para esclarecer os mecanismos cerebrais da mudança de personalidade pós-psilocibina.


Referência

Erritzoe D, Roseman L, Nour MM, MacLean K, Kaelen M, Nutt DJ, Carhart-Harris RL. Effects of psilocybin therapy on personality structure. Acta Psychiatr Scand. 2018 Nov;138(5):368-378. doi: 10.1111/acps.12904. Epub 2018 Jun 19.


Disponível na íntegra em:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6220878/

2 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page