top of page
Buscar
  • Foto do escritorVital Psilo

Análise Bayesiana de Evidências do Mundo Real: uma nova perspectiva na avaliação de tratamentos

Atualizado: 26 de jul. de 2023



Os ensaios clínicos randomizados (ECRs) têm sido amplamente utilizados para comparar tratamentos ativos com placebos, buscando evidências sólidas dos benefícios de diferentes intervenções. Embora sejam considerados o padrão-ouro na pesquisa clínica, também apresentam limitações. Eles podem ser caros e demorados, demandando grandes amostras de participantes para avaliar a eficácia de um tratamento. Além disso, a "diferença entre intervenções" focada nos estudos nem sempre é a questão mais relevante para médicos e pacientes ao escolher um medicamento, pois o que realmente importa na prática clínica é a melhora ao longo do tempo e a probabilidade de sucesso com a terapia.


Por outro lado, há uma nova perspectiva que pode complementar os ECRs, conhecida como "Análise Bayesiana de Evidências do Mundo Real". Essa abordagem inovadora pode revolucionar a forma como enxergamos a eficácia de tratamentos. Ela tem sido aplicada em dois casos intrigantes, que envolvem produtos disponíveis em abundância na natureza: no uso da Cannabis medicinal para tratar epilepsia infantil e no uso de psilocibina para combater a depressão resistente aos antidepressivos convencionais.


Por exemplo, imagine tratar a epilepsia infantil com Cannabis medicinal, onde o sucesso é medido pelo número reduzido de crises. Através da Análise Bayesiana, dados do mundo real nos mostram que, após tratar apenas 20 crianças, a probabilidade de sucesso é de 95%, revelando que o potencial do tratamento é promissor. Em contraste, um ECR com canabidiol requer uma coorte maior que 170 participantes para obter resultados compatíveis. Essa diferença de tamanho amostral é crucial para tornar os tratamentos acessíveis e éticos, já que a metade dos participantes de estudos controlados por placebo não recebe a substância em investigação.


No caso da psilocibina, ela surge como uma alternativa intrigante, pois diferentes métricas de avaliação da depressão fornecem interpretações variadas na Análise Bayesiana. Entretanto, a psilocibina mostra taxas promissoras de resposta favorável, com probabilidades de sucesso entre 62% para o Inventário Rápido de Sintomatologia Depressiva (QIDS-SR16) e 82% para a Escala de Depressão de Montgomery & Asberg (MADRS). Essa análise fornece informações valiosas para médicos e pacientes ao tomar decisões sobre o tratamento mais adequado, já que o tamanho amostral proveniente dos estudos clínicos atuais ainda não é ideal para uma abordagem acessível e ética da substância.


Enquanto não devemos descartar os ECRs tradicionais, é crucial considerar ferramentas complementares, como a Análise Bayesiana de Evidências do Mundo Real. Ao avaliar a totalidade das evidências, podemos obter uma visão mais abrangente da eficácia de tratamentos e tomar decisões mais confiáveis para melhorar a saúde dos pacientes.


* É importante ressaltar que a Análise Bayesiana não substitui os ensaios clínicos randomizados, e sim complementa-os.


Referência

Szigeti B, Phillips LD, Nutt D. Bayesian analysis of real-world data as evidence for drug approval: Remembering Sir Michael Rawlins. Br J Clin Pharmacol. 2023 Jul 17. doi: 10.1111/bcp.15841. Epub ahead of print. PMID: 37455605.

Disponível em:


14 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page