top of page
Buscar
  • Foto do escritorVital Psilo

Cientistas revelam técnica de biossíntese da psilocibina

Atualizado: 9 de ago. de 2023



Os psicodélicos estão passando por uma transformação, deixando de ser meras substâncias recreativas para se tornarem medicamentos promissores no tratamento de transtornos mentais. Para viabilizar a pesquisa desses candidatos a medicamentos, é crucial desenvolver métodos de produção econômicos e sustentáveis. Nesse contexto, cientistas têm trabalhado arduamente na criação de uma técnica de biossíntese da psilocibina, fazendo uso da bactéria Escherichia coli (E. coli). Trata-se de uma abordagem que envolve a incorporação de enzimas específicas na E. coli, permitindo que ela produza psilocibina e outros 13 derivados dessa substância.


Através de otimizações genéticas no processo inicial, essa metodologia revelou sua notável capacidade de biossíntese, possibilitando a geração de uma ampla gama de derivados da psilocibina e produtos intermediários associados. Apesar do evidente potencial dessa técnica, os pesquisadores reconhecem a necessidade de refiná-la para maximizar os rendimentos desses produtos. Isso permitiria a posterior purificação dos compostos e a condução de testes clínicos destinados a avaliar sua eficácia e atividade em modelos animais.


Vale ressaltar que alguns desses produtos derivados da psilocibina possuem ocorrência natural, enquanto outros são inéditos na natureza e carecem de avaliação quanto às suas propriedades neurológicas. Esses novos candidatos a medicamentos representam uma perspectiva terapêutica promissora para uma ampla variedade de condições.



Referência

Flower JE, Gibbons WJ Jr, Adams AM, Wang X, Broude CN, Jones JA. "Biosynthesis of psilocybin and its nonnatural derivatives by a promiscuous psilocybin synthesis pathway in Escherichia coli". Biotechnol Bioeng. 2023 Aug;120(8):2214-2229. doi: 10.1002/bit.28480. Epub 2023 Jun 20. PMID: 37337917.


Disponível na íntegra em:

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/bit.28480

11 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page