top of page
Buscar
  • Foto do escritorVital Psilo

Efeitos da psilocibina em estudos de neuroimagem

Atualizado: 11 de jan. de 2023


Uma revisão sistemática da literatura científica buscou estudos de neuroimagem em participantes com Transtorno Depressivo Maior (TDM) e populações saudáveis para identificar supostos alvos terapêuticos, já que a psilocibina tem sido investigada como uma alternativa promissora aos antidepressivos convencionais.


Foram incluídos dez estudos que avaliaram a psilocibina em populações saudáveis ​​e três estudos que incluíram participantes com TDM. Os resultados de dois estudos envolvendo o TDM mostraram que após a administração de psilocibina, foi observada uma diminuição na atividade da amígdala e redução dos sintomas depressivos. Em estudos com as populações saudáveis, houve alterações na conectividade funcional e na ativação de estruturas límbicas pré-frontais, especificamente o córtex pré-frontal medial ventral e amígdala. No entanto, os dados são limitados e os estudos incluídos apresentaram heterogeneidade importante no esquema de dosagem e nos métodos de neuroimagem.


Os pesquisadores concluíram que mais estudos são necessários para esclarecer o impacto da psilocibina no TDM e a possibilidade de efeitos terapêuticos sustentados.


Referência

Gill H, Puramat P, Patel P, Gill B, Marks CA, Rodrigues NB, Castle D, Cha DS, Mansur RB, Rosenblat JD, McIntyre RS. The Effects of Psilocybin in Adults with Major Depressive Disorder and the General Population: Findings from Neuroimaging Studies. Psychiatry Res. 2022 Apr 26;313:114577. doi: 10.1016/j.psychres.2022.114577. Epub ahead of print. PMID: 35580433.

2 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page