top of page
Buscar
  • Foto do escritorVital Psilo

Medicina psicodélica: é preciso estabelecer as melhores práticas



A medicina psicodélica segue em uma fase inicial de desenvolvimento e em breve, apresentará uma nova abordagem para os cuidados em saúde mental. Muitos estudos psicodélicos estão em andamento, principalmente com a psilocibina, que ainda está sob investigação para tratar diversas condições neuropsiquiátricas. Apesar do fervor em torno dessas substâncias promissoras, não há diretrizes padronizadas para a Psicoterapia Assistida por Psicodélicos (PAP). A cetamina, por exemplo, está disponível para uso ambulatorial e recebe várias intervenções diferentes, muitas das quais não foram testadas em ensaios controlados. Embora não existam registros epidemiológicos que justifiquem preocupações em relação aos psicodélicos, há incertezas em relação à sua eficácia e segurança a longo prazo, e por isto, é essencial estabelecer diretrizes claras e padrões de excelência para orientar a pesquisa científica e a prática clínica.


Dada a magnitude da crise de saúde mental que continua a piorar em todo o mundo, é de suma importância considerar a qualidade e quantidade dos dados científicos para dar suporte a realização de ensaios clínicos rigorosos e ao desenvolvimento de protocolos padronizados, além de educar a comunidade sobre o uso adequado dos psicodélicos, visto que estes compostos se tornarão cada vez mais disponíveis para a população.


A educação continuada dos profissionais de saúde também é fundamental para determinar se um paciente é elegível para a PAP, o que envolve um processo complexo, como uma revisão completa do histórico médico e psiquiátrico (pessoal e familiar), com atenção especial para problemas cardíacos, transtornos psicóticos (incluindo esquizofrenia e transtorno bipolar) e transtornos de personalidade.


Essa cautela aos fatores psicológicos e contextuais, que incluem uma triagem, preparação e integração cuidadosas, é parte dos efeitos terapêuticos da PAP na redução de danos e maximização dos benefícios terapêuticos. Com isto, é possível minimizar a ocorrência de eventos psicológicos adversos durante e após as sessões de dosagem psicodélica.



Referência

Feduccia A, Agin-Liebes G, Price CM, Grinsell N, Paradise S, Rabin DM. The need for establishing best practices and gold standards in psychedelic medicine. J Affect Disord. 2023 Mar 30:S0165-0327(23)00437-8. doi: 10.1016/j.jad.2023.03.083. Epub ahead of print. PMID: 37003433.


12 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page