top of page
Buscar
  • Foto do escritorVital Psilo

O uso de cogumelos psilocibinos é associado à melhorias persistentes na saúde mental



O “hype” do renascimento psicodélico aumentou o consumo de cogumelos psilocibinos nos últimos anos. No entanto, como o impacto do uso de psilocibina na saúde pública ainda permanece limitado, um estudo observacional publicado recentemente no periódico Frontiers in Psychiatry trouxe alguns detalhes importantes.


Pesquisadores da Johns Hopkins e Ohio State University utilizaram questionários online para coletar dados de adultos que planejaram tomar psilocibina fora do ambiente de pesquisa clínica. As informações foram registradas em seis momentos diferentes: na primeira avaliação, 2 semanas antes da experiência com a psilocibina, no dia anterior à experiência, e entre 1 a 3 dias, 2 a 4 semanas e 2 a 3 meses após o uso da substância.


Ao todo, participaram 2.833 indivíduos, e somente 657 completaram o questionário final de acompanhamento. A maioria dos participantes foi composta principalmente por homens brancos residentes nos EUA, com média de idade de 40 anos, ensino superior e histórico prévio de uso de psicodélicos. Em sua maior parte, os entrevistados reportaram que utilizaram a psilocibina sozinhos, sendo o Psilocybe cubensis a espécie de cogumelo mais comum consumida, com uma dose média de 3,1 gramas para fins de "autoexploração".


Os dados coletados antes e depois de uma experiência com a psilocibina mostraram reduções persistentes na ansiedade, depressão e uso de álcool, e aumentaram a flexibilidade cognitiva, regulação emocional, bem-estar espiritual e extroversão, reduzindo também o neuroticismo após o uso da substância. Contudo, uma minoria de participantes relatou efeitos negativos persistentes, como flutuações de humor e sintomas depressivos.


Esse estudo deve ser interpretado com cautela devido às suas diversas limitações. Apesar disso, os pesquisadores concluíram que até o momento, esta é a maior pesquisa sobre o uso de cogumelos psilocibinos, o que apoia seu potencial na saúde mental e bem-estar geral.


Referência

Nayak M, et al. Naturalistic psilocybin use is associated with persisting improvements in mental health and wellbeing: results from a prospective, longitudinal survey. Frontiers in Psychiatry. Volume 14. 2023. ISSN:1664-0640. doi:10.3389/fpsyt.2023.1199642.

Disponível na íntegra:

https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpsyt.2023.1199642

13 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page