top of page
Buscar
  • Foto do escritorVital Psilo

Psilocibina no transtorno por uso de substâncias: uma nova revisão sistemática



Outras revisões da literatura científica já investigaram a eficácia da psilocibina no Transtorno Por Uso de Substâncias (TUS), mas incluíram apenas publicações dos últimos 25 anos, o que pode limitar a interpretação dos dados. Visto que muita pesquisa foi realizada antes da proibição dos psicodélicos nos anos 1970, uma nova revisão sistemática publicada por cientistas europeus também reuniu estudos prévios sobre o assunto.


Os pesquisadores encontraram apenas quatro artigos que atenderam aos critérios de inclusão da análise, sendo três estudos pilotos e um ensaio clínico duplo-cego que tiveram como foco os transtornos por uso de álcool e tabaco. A psilocibina foi administrada sob suporte psicológico a um total de 151 pacientes, em doses que variaram de 6 a 40 mg.


Um estudo piloto (n = 10) indicou que a porcentagem de dias de consumo excessivo de álcool diminuiu significativamente entre a linha de base e as semanas 5-12 de acompanhamento, e outro estudo aberto (n = 31) que acompanhou os participantes por 6 anos, revelou que 32% (10/31) tornaram-se completamente abstinentes de álcool.


O ensaio clínico (n = 95) incluído na revisão e que teve um período de 32 semanas de acompanhamento, mostrou que em comparação com o placebo, a psilocibina reduziu significativamente a porcentagem de dias de consumo excessivo de álcool.


Quanto ao estudo piloto que teve como foco o transtorno por uso de tabaco (n = 15), foi observado que a prevalência de 7 dias de abstinência de nicotina foi de 80% (12/15) na 26ª semana de acompanhamento, e de 67% (10/15) na 52ª semana.


Devido ao número pequeno de estudos e participantes, essa revisão sistemática destaca mais uma vez a necessidade da realização de ensaios clínicos maiores. É importante lembrar que, agora, há registros de dezenas de estudos de fase II sobre o impacto da psilocibina no TUS. Portanto, nos próximos anos existe a possibilidade de mudanças profundas na abordagem terapêutica dos pacientes que sofrem desse transtorno.


Referência

van der Meer PB, Fuentes JJ, Kaptein AA, Schoones JW, de Waal MM, Goudriaan AE, Kramers K, Schellekens A, Somers M, Bossong MG, Batalla A. Therapeutic effect of psilocybin in addiction: A systematic review. Front Psychiatry. 2023 Feb 9;14:1134454. doi: 10.3389/fpsyt.2023.1134454. PMID: 36846225; PMCID: PMC9947277.


Disponível na íntegra em:

https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpsyt.2023.1134454/full

9 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page